domingo, 29 de março de 2009

RARAS PÚLCRAS

Ele é um lépton com alguma coisa a mais
Um néctar ao bel prazer de belas abelhas
Deveras ser tão minúsculo ao olho nú
Como imenso ao seu próprio mundo

Ela é cosmogÔnica pelos simbolos que a trás
Uma imersa longitude de além mar
Puderas ter um ão de todo jus
Do qual infímo também não nego

ela e ele são raras pulcras que pertencem as coreografias do infinito

Um comentário:

  1. marsone e suas próton-poesias
    púrpuras e raras
    vastas idéias nuvens!

    ResponderExcluir